sábado, 12 de agosto de 2017

The Other Side Of Hope

Nome do Filme : “Toivon Tuolla Puolen”
Titulo Inglês : “The Other Side Of Hope”
Titulo Português : “O Outro Lado da Esperança”
Ano : 2017
Duração : 100 minutos
Género : Drama
Realização : Aki Kaurismaki
Produção : Aki Kaurismaki
Elenco : Sakari Kuosmanen, Sherwan Haji, Niroz Haji, Ilkka Koivula, Janne Hyytiainen, Nuppu Koivu, Kaija Pakarinen, Lauri Untamo, Mirja Oksanen, Tommi Korpela, Kati Outinen, Ville Virtanen, Maria Jarvenhelmi, Jorn Donner.

História : Wikstrom é um excelente jogador de poker que trabalha no negócio de venda de roupa e que acabou de se separar da esposa. Após ganhar uma avultada quantia de dinheiro num último jogo, ele decide usar esse dinheiro para realizar um dos seus sonhos : entrar a fundo no negócio da restauração. Khaled é um refugiado que acaba de chegar à Finlândia vindo de um país que está em guerra, mas não é bem recebido naquela pátria. Ele pretende reencontrar a irmã, também ela desaparecida no meio do conflito. É então que o destino decide aproximar estes dois homens muito diferentes.

Comentário : Este comentário não vai ter muitas vistas, mas é bom vermos outro tipo de cinema, o chamado cinema europeu e do mundo, então, vamos lá. Ontem à noite vi este filme que é uma co-produção entre a Finlândia e a Alemanha, uma fita que eu gostei bastante. Eu já conhecia este realizador, o seu trabalho não é estranho para mim, ele tem bons filmes, tudo bem que não são filmes que agradem à maioria, mas são sempre registos interessantes. Na ficha técnica do filme vem mencionado que este pertence também ao género comédia dramática, mas eu discordo disto, o filme tem pitadas de humor sim, mas não chegam para o fundirem com a componente dramática e ser considerado desse género, no fundo, trata-se sim de um drama e apenas isso. Por exemplo, o filme tem uma sequência bem interessante que envolve um dos protagonistas e um jogo de poker, cenas essas que têm diálogos bem interessantes e que tornam toda a situação única. Outras situações há que apesar de serem um pouco cómicas, nunca caem no ridículo. O filme tem dois protagonistas : por um lado temos o senhor Wikstrom que é aqui muito bem vivido pelo actor veterano Sakari Kuosmanen, eu adorei o arco do seu personagem, embora haja uma ou outra coisa que eu não tenha entendido sobre ele. Por outro lado, temos Khaled, desempenhado de forma brilhante por Sherwan Haji, é ele quem tem o arco mais interessante, a forma convincente como o actor interpreta o seu personagem dá bastante credibilidade aos seus actos. Mas tal como aconteceu com o primeiro protagonista, também este segundo teve algumas atitudes que eu não entendi. Por último, a jovem Niroz Haji, que faz de irmã de Khaled, apesar de aparecer pouco, é uma personagem interessante, embora eu ache que podia ter sido mais desenvolvida. Podemos também contar com bons momentos musicais e com aquele tom especial de filme antigo que aqui lhe acenta como uma luva. Gostei bastante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário