terça-feira, 25 de julho de 2017

The Sense Of An Ending

Nome do Filme : “The Sense Of An Ending”
Titulo Inglês : “The Sense Of An Ending”
Titulo Português : “O Sentido do Fim”
Ano : 2017
Duração : 109 minutos
Género : Drama
Realização : Ritesh Batra
Produção : Ed Rubin/David M. Thompson
Elenco : Jim Broadbent, Charlotte Rampling, Emily Mortimer, Matthew Goode, Michelle Dockery, Harriet Walter, Freya Mavor, James Wilby, Edward Holcroft, Billy Howle, Joe Alwyn, Peter Wight, Hilton McRae, Timothy Innes, Karina Fernandez.

História : Anthony Webster é um idoso cuja existência tranquila é perturbada quando recebe uma carta de um advogado a comunicar que alguém lhe deixou um diário em testamento. Essa circunstância vai reavivar memórias com mais de cinco décadas : os companheiros da faculdade e a lembrança de um grande amor, mas também as terríveis consequências de acções impensadas da sua já tão distante juventude.

Comentário : O realizador desta obra cinematográfica fez um filme muito bom chamado “A Lancheira”, que eu gostei bastante. Sobre este seu novo trabalho, vou já adiantar que não é tão bom quanto o referido anteriormente, mas ainda assim, é um bom filme mas que foi estragado por um factor. Ao longo de quase duas horas, o filme divide-se em duas narrativas : uma decorre no tempo presente com o protagonista já velho e a viver a sua vida pacífica; já a segunda parte narrada vive muito do flashback, ou seja, de imagens do seu passado e da sua juventude. A cerca de quarenta minutos do final, essas duas narrativas fundem-se na história principal e gera umas situações curiosas. Claramente que o veterano Jim Broadbent possui a melhor interpretação do filme, por outro lado, eu adorei mais uma vez ter visto Charlotte Rampling num filme, ainda que ache que a sua personagem tenha sido tratada de maneira muito injusta. O filme tenta ser um romance mas nunca funciona como tal. O argumento tem uns poucos furos, mas nada que estrague o todo. O tal factor que estraga o filme é um twist que muda tudo sobre um acontecimento do passado do personagem principal, eu fiquei muito desapontado com essa mudança porque altera imenso um procedimento negativo dele e que fazia todo o sentido. Ainda assim, é um filme bastante aceitável, mas que fique bem claro que o director é capaz de muito melhor e já o provou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário