domingo, 2 de julho de 2017

Song To Song

Nome do Filme : “Song To Song”
Titulo Inglês : “Song To Song”
Titulo Português : “Música a Música”
Ano : 2017
Duração : 129 minutos
Género : Drama/Romance
Realização : Terrence Malick
Produção : Nicolas Gonda/Ken Kao
Elenco : Michael Fassbender, Ryan Gosling, Natalie Portman, Rooney Mara, Cate Blanchett, Holly Hunter, Berenice Marlohe, Olivia Grace Applegate, Val Kilmer, Lykke Li, Linda Emond, Louanne Stephens, Tom Sturridge, Brady Coleman, Dana Falconberry, Austin Amelio, Patti Smith, Iggy Pop, John Lydon, Florence Welch, Alan Palomo, Tegan Quin, Sara Quin, Anthony Kiedis, Chad Smith, Neely Bingham, Flea.

História : Com um festival de música ao vivo a acontecer na cidade, dois casais mergulham nas complicadas teias do amor.

Comentário : Com este seu novo registo, o realizador Terrence Malick prova mais uma vez que à alguns anos a esta parte não é capaz de contar boas histórias nos seus filmes, aliás aquilo que as suas últimas fitas carecem é de uma boa história, de um argumento que nos prenda. Muito sinceramente, o que temos aqui é mais do mesmo. Temos quatro personagens principais, dois homens e duas mulheres, que passam o filme todo a deambular de sítio para sítio, aos beijos uns com os outros, ora trocam de par, ora regressam aos anteriores companheiros, eles arrastam-se até mais não. Tal como o anterior filme do cineasta, andamos aqui às aranhas a tentar encontrar um fio condutor que nos faça interessar por aquilo que se passa com os quatro intervenientes, mas sem sucesso porque nada nos desperta o interesse e tudo isso por culpa de uma narrativa aleatória irritante até à medula que em nada nos convence. Há também uma grande confusão nos tempos. Não é culpa dos actores que compõem o núcleo principal, os quatro estão muito bem nos papéis, mas o material que têm para trabalhar não é suficiente para fazerem algo minimamente consistente. Michael Fassbender é um dos meus actores preferidos da actualidade e, apesar da nulidade do seu personagem, ele esteve bem. O mesmo se aplica aos outros três, com destaque para Ryan Gosling, outro actor de quem eu gosto bastante, aqui sem quase nada para fazer. Natalie Portman e Rooney Mara já estiveram muito melhor em outros registos. Temos um elenco de caras conhecidas como secundários cujos personagens ainda são mais vazios do que os principais, com destaque para Cate Blanchett, apesar de ser uma senhora muito elegante e bonita, não está a fazer rigorosamente nada neste filme. Foi um grande sacrifício assistir a este filme, duas horas bem penosas que nunca mais irei recuperar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário