quarta-feira, 12 de julho de 2017

Kedi

Nome do Filme : “Kedi”
Titulo Inglês : “Nine Lives : Cats In Istanbul”
Titulo Português : “Gatos”
Ano : 2016
Duração : 79 minutos
Género : Documentário
Realização : Ceyda Torun
Produção : Ceyda Torun/Charlie Wuppermann
Elenco : Sari, Bengu, Deniz, Aslan Parçasi, Psikopat, Gamsiz, Duman.

História : Há mais de mil anos os gatos fazem parte do dia a dia da maior cidade turca, agora e por meio de alguns deles, somos levados a perceber a relação única que os habitantes de Istambul têm com estes fantásticos animais.

Comentário : Já devo ter dito em outros comentários que os felinos são os meus animais preferidos e neles estão inseridos os gatos, logo, era mesmo necessário eu ver este filme, que confesso ter gostado bastante. Neste pequeno documentário, somos apresentados a alguns gatos turcos com destaque para sete. A realizadora mostra-nos não só como vivem esses sete gatos, mas também como os habitantes daquela cidade olham e lidam com estes animais. É uma jornada engraçada, seguirmos estas vivências e testemunharmos coisas que nem sequer imaginamos. Com bons planos dos felinos e uma espectacular fotografia, o filme é eficaz e cumpre o seu propósito que é dar-nos a conhecer uma realidade. Os felinos que compõem o elenco principal são muito bonitos e queridos e foi um prazer para mim conhecê-los. O filme nunca nos aborrece, ele tem um ritmo próprio que a maioria dos documentários costumam ter, tudo se desenrola perante os nossos olhos e apenas temos que nos deixar levar e aprender mais alguma coisa. Talvez o documentário seja o mais importante dos géneros cinematográficos, porque é o único que apresenta realidades, é aquele que mostra a vida como ela é. Este em especial deve ter dado imenso trabalho a fazer, não é fácil trabalhar com animais. Os realizadores de cinema costumam dizer que é difícil trabalhar com crianças e animais. Este filme não é só uma carta de amor aos gatos, ele funciona principalmente para mostrar os sentimentos que existem entre estes pequenos felinos e os humanos dentro daquela cidade. É muito gratificante testemunharmos o vínculo que ambos partilham. Onde o filme falha é na pouca informação histórica sobre o motivo para esta situação ser assim naquela cidade. Mas é muito bom na arte de personificação, o filme foca na perfeição o facto dos sete gatos visados terem personalidades bem diferentes e podem acreditar que ficamos mesmo a conhecê-los bem. No fundo, é um documentário que vale a pena ser visto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário