sexta-feira, 7 de julho de 2017

Brain On Fire

Nome do Filme : “Brain On Fire”
Titulo Inglês : “Brain On Fire”
Ano : 2016
Duração : 88 minutos
Género : Biográfico/Drama
Realização : Gerard Barrett
Produção : Charlize Theron
Elenco : Chloe Grace Moretz, Thomas Mann, Richard Armitage, Carrie Anne Moss, Jenny Slate, Tyler Perry, Alex Zahara, Jenn MacLean Angus, Navid Negahban.

História : Susannah Cahalan é uma jovem de 21 anos que é feliz à sua maneira : tem uns pais que gostam dela, o emprego que sonhou, um namorado que a adora e um futuro brilhante pela frente. Até ao dia em que o destino lhe prega uma partida.

Comentário : Antes de mais, tenho que dizer que gostei muito de ter ficado a saber desta história verídica e depois de ter visto o filme fui investigar. O cérebro humano é um órgão muito poderoso e com coisas ainda por descobrir. No fundo, penso que uma das mensagens do filme também é esta. Ao longo do filme, acompanhamos a história da protagonista e vivemos com ela, observando o seu estado de saúde a degradar-se cada vez mais. E confesso que não é uma tarefa nada fácil, quem passa por estas coisas deve ter um sofrimento tal, que não nos é possível a nós sequer imaginar. O argumento decrescente está muito bem escrito e digo isto porque o estado de saúde da personagem principal está sempre a decair. E tudo parece mesmo verdade diante dos nossos olhos. Para isso contribuiu e muito o excelente desempenho de uma sempre competente Chloe Grace Moretz, esta jovem tem futuro. Ela está totalmente convincente no seu papel. Quem me surpreendeu foi o jovem Thomas Mann, vê-lo num registo tão dramático e responsável como este foi muito gratificante. Os dois são auxiliados por um elenco de secundários bastante eficazes. Apesar de penosa para quem assiste, a jornada da protagonista segue-se bem e nunca tiramos os olhos do ecrã. É impressionante vermos como a pessoa era antes da doença e como se apresenta durante a enfermidade. Impressionante e chocante mesmo é testemunharmos a negligência de alguns médicos. O filme funciona porque nos dá um retrato credível sobre uma situação real.

Nenhum comentário:

Postar um comentário