terça-feira, 20 de junho de 2017

Fifty Shades Of Grey

Nome do Filme : “Fifty Shades Of Grey”
Titulo Inglês : “Fifty Shades Of Grey”
Titulo Português : “As Cinquenta Sombras de Grey”
Ano : 2015
Duração : 125 minutos
Género : Romance
Realização : Sam Taylor Johnson
Produção : Dana Brunetti/Michael De Luca/E. L. James
Elenco : Dakota Johnson, Jamie Dornan, Jennifer Ehle, Eloise Mumford, Victor Rasuk, Marcia Gay Harden, Rita Ora, Luke Grimes, Max Martini, Callum Keith Rennie, Andrew Airlie, Dylan Neal, Elliat Albrecht, Rachel Skarsten, Emily Fonda.

História : Anastasia Steele é uma rapariga tímida que sempre teve dificuldades em relacionar-se com o sexo oposto. Certo dia, a pedido da sua melhor amiga, entrevista Christian Grey, um dos empresários mais ricos e promissores do momento. Nesse encontro, a jovem descobre um homem fascinante que, para sua surpresa, se mostra interessado em conhecê-la mais profundamente.

Comentário : Podem até me criticar pelo comentário que eu farei a este filme, alegando que eu não li o livro, que eu não entendi este universo ou que eu não mergulhei direito na essência da coisa, mas eu não estou aqui para comentar o livro, esqueçam o livro, eu venho aqui apenas comentar o filme e será só isso que interessa aqui, o filme. Esta semana eu resolvi vir aqui comentar os dois filmes que já saíram sobre Christian Grey. Mesmo sabendo daquilo que já se sabe, eu aceitei a tarefa de os comentar, afinal é essa a minha função, independentemente dos filmes serem bons ou maus. Este filme fez mais sucesso entre as mulheres do que com os homens e é fácil perceber porquê, apesar de ser sobre uma mulher que é “presa” e castigada por um homem, é basicamente sobre a libertação sexual delas, é esse o foco do filme. Em primeiro lugar, o filme está muito mal escrito e tem péssimos diálogos, em vez de nos fazer concentrar, só nos dá vontade de rir, o argumento é o ponto mais fraco da fita. O filme tem muitos erros, eles estão em algumas atitudes das personagens, estão na lógica das coisas e até em situações toscas sobre a localização geográfica. Dakota Johnson tem a melhor prestação do filme, mas não existe química nenhuma entre ela e Jamie Dornan, aliás o actor está péssimo neste papel, eu não compreendo porque motivo o foram colocar na pele do protagonista masculino. O filme não tem três actos, é uma fita de um só acto que se estende por duas penosas horas. Também não entendo o que a actriz Marcia Gay Harden está aqui a fazer. Todo o elenco de secundários cumpre os mínimos, mas isso também não era difícil. Como pontos positivos, temos uma belíssima fotografia e uma banda sonora cativante.Não esperem sexo explícito aqui, eles aparecem nus realmente, mas as partes íntimas nunca surgem no ecrã. É um filme que não convence.

Nenhum comentário:

Postar um comentário