terça-feira, 20 de junho de 2017

Fifty Shades Darker

Nome do Filme : “Fifty Shades Darker”
Titulo Inglês : “Fifty Shades Darker”
Titulo Português : “As Cinquenta Sombras Mais Negras”
Ano : 2017
Duração : 120 minutos
Género : Romance
Realização : James Foley
Produção : Dana Brunetti/Michael De Luca/Marcus Viscidi/E. L. James
Elenco : Dakota Johnson, Jamie Dornan, Bella Heathcote, Eric Johnson, Eloise Mumford, Rita Ora, Victor Rasuk, Luke Grimes, Marcia Gay Harden, Max Martini, Bruce Altman, Kim Basinger, Andrew Airlie, Robinne Lee, Tyler Hoechlin.

História : Disposta a deixar de participar num jogo onde se sente constantemente obrigada a obedecer a regras com que não concorda, Anastasia Steele termina o relacionamento com Christian. Apesar de desapontada e fragilizada com a decisão, ela segue a sua vida. Porém, por mais que se esforce, o desejo persegue-a. E acaba por ceder às constantes investidas de Christian Grey, que se compromete a mudar e a assumir com ela uma relação diferente.

Comentário : Segunda parte da saga de Christian Grey, que embora consiga estar um pouco melhor do que o primeiro, continua muito longe de ser um bom filme. E neste segundo filme, as coisas desviam-se totalmente do alicerce básico que gere toda a saga, ou pelo menos da direcção para onde devia ir. Eu não tenho problema nenhum com filmes eróticos nem com cenas de sexo no cinema, desde que eles impliquem uma história bem contada com personagens minimamente interessantes, o que não é o caso destes dois filmes. Aqui continuamos com pouco interesse naquilo que vemos e a culpa disso é do argumento muito pobre. É tudo mais do mesmo, muito ao nível do primeiro filme e sem ponta de imaginação. Dakota Johnson continua bem no papel mas sem surpresas, Jamie Dornan permanece um pão sem sal, enquanto que os secundários limitam-se ao normal, tal como o fizeram no primeiro filme. Vale lembrar que a personagem de Bella Heathcote foi uma boa aquisição para a história, mas infelizmente foi muito mal aproveitada. As cenas de sexo são enfadonhas e nada explícitas. Algumas atitudes das duas personagens principais não se percebem, enquanto que a personagem de Marcia Gay Harden tem uma atitude incompreensível perto do final do filme. A personagem de Kim Basinger dá-nos a conhecer finalmente quem foi a dominadora do famoso Mr. Grey. Rita Ora está linda. A terceira parte desta história tem estreia prevista para fevereiro do ano que vem. Este segundo registo até pode funcionar como sequela, mas ambos os filmes são fracos, mal dirigidos e possuem pouco de cinema, eles simplesmente não deviam de existir. São filmes criados unicamente para fazer dinheiro. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário