quarta-feira, 3 de maio de 2017

Star Wars : The Force Awakens

Nome do Filme : “Star Wars : The Force Awakens”
Titulo Original : “Star Wars : Episode VII – The Force Awakens”
Titulo Inglês : “Star Wars : The Force Awakens”
Titulo Português : “Star Wars : O Despertar da Força”
Ano : 2015
Duração : 137 minutos
Género : Aventura/Ficção-Científica/Drama
Realização : J. J. Abrams
Produção : J. J. Abrams
Elenco : Daisy Ridley, Harrison Ford, Carrie Fisher, Mark Hamill, John Boyega, Oscar Isaac, Adam Driver, Lupita Nyong'o, Domhnall Gleeson, Gwendoline Christie, Andy Serkis, Max Von Sydow, Peter Mayhew, Warwick Davis, Kenny Baker, Anthony Daniels, Simon Pegg, Kiran Shah, Pip Torrens, Maisie Richardson Sellers, Ken Leung, Iko Uwais, Tim Rose.

História : Três décadas depois da derrota do Império, Luke Skywalker exilou-se e caiu no anonimato. Rey, uma jovem habitante do planeta Jakku, encontra um dróide que possui informações secretas. Ela torna-se ainda amiga de Finn, um stormtrooper desertor da Primeira Ordem, uma organização que quer reaver o Império e luta contra a Resistência, comandada por Leia Organa. Os três unem-se assim a Han Solo e a Chewbacca, abraçando a missão de tentar encontrar Luke Skywalker, ao mesmo tempo que Rey descobre que tem uma ligação muito forte à Força e que ela poderá vir a tornar-se na última Jedi.

Comentário : Sobre as duas anteriores trilogias : Enquanto que a trilogia prequela é muito fraca, onde o episódio III é o único que se aproveita; a trilogia clássica era inicialmente muito boa, mas George Lucas estragou-a ao fazer nela algumas alterações menos felizes, e a coisa agravou-se, quando ele a tornou definitiva. Este episódio VII volta a ter a qualidade da trilogia clássica e embora muitos não tenham gostado por ser parecido ao episódio IV, eu não partilho dessa opinião. Eu penso que J. J. Abrams quis com este filme fazer uma homenagem à trilogia antiga e conseguiu. Eu gostei muito de ter seguido Luke, Han Solo e Leia nos episódios IV, V e VI, claramente que gostei de os reencontrar neste novo capítulo. Apesar de familiar, a história é interessante e o facto de termos uma mulher como protagonista é o melhor do filme. O argumento está muito bem escrito e apenas lamentei o facto de não nos ter sido dito quase nada sobre o passado de Rey, não se ficou a saber quem era ela na realidade. Também fiquei um pouquinho triste porque Luke apenas aparece no último minuto. Gostei dos cenários e dos efeitos especiais, tudo parece muito real. A banda sonora é fabulosa. As alterações feitas à matriz da coisa não foram muito drásticas e, embora tenhamos vilões fraquinhos, esta é uma história que se segue muito bem. Nota negativa para o excesso de humor e para umas poucas situações que podiam ter sido evitadas.

Se a nível técnico o filme está muito bom, em termos de elenco também não lhe fica nada a dever. Foi com prazer que vi Harrison Ford e Carrie Fisher regressarem aos seus papéis e às personagens que os tornaram famosos, os dois estiveram muito bem neste filme. Quer dizer, não com a excelência com que tiveram na trilogia clássica, mas ainda assim e para a idade, mais não lhes podia ser exigido. Vou ser sincero, fui ver este filme no cinema e quando os vi a abraçarem-se (foto em cima), senti uma grande emoção. E Mark Hamill, apesar de apenas aparecer no minuto final, foi uma presença muito forte no ecrã, aquela cena dele com Rey foi uma das melhores do filme. John Boyega esteve igualmente bem no seu papel, foi uma boa aquisição para a saga, gostei do seu personagem e a química dele com Rey funcionou muito bem. Oscar Isaac esteve bem, embora um pouco apagado, pedia-se mais tempo de antena para o actor e um desenvolvimento mais amplo do seu personagem. Adam Driver deu um vilão um pouco fraco, ainda assim, muito superior ao Anakin Skywalker da trilogia prequela. A interpretação de Driver foi boa, ele conseguiu passar bem o drama do seu personagem, o conflito dele convenceu-me muito bem e aquilo que ele fez com alguém importante da história deixou-me muito revoltado. Eu adorei o combate de sabres de luz que ele travou com Rey e confesso ter lamentado que ele não tenha morrido nesse confronto. Por último, a estrela do filme chama-se Rey ou Daisy Ridley, como queiram. Esta jovem actriz foi a melhor aquisição para a saga, ela esteve excelente no filme, detentora de uma grande prestação e de uma boa fisicalidade, eu adorei a Rey. A miúda é linda, tem carisma e cria empatia com o público, para além de ser uma excelente actriz. Gostava de a ter visto um pouco com o cabelo solto. O elenco de secundários esteve bem, mas sem deslumbrar. Sem esquecer que foi emocionante rever Chewbacca, C-3PO e R2-D2, já para não falar no novo dróide, o redondo BB-8, que foi a melhor invenção deste episódio VII. Eu adorei este novo filme, é um excelente recomeço para uma grande saga e só espero que não estraguem a história nos episódios VIII e IX. Um último reparo, não se compreende porque motivo não é J. J. Abrams a realizar o segundo filme da trilogia.



Nenhum comentário:

Postar um comentário