domingo, 28 de maio de 2017

Serenity

Nome do Filme : “Serenity”
Titulo Inglês : “Serenity”
Titulo Português : “Serenity”
Ano : 2005
Duração : 120 minutos
Género : Ficção-Científica/Aventura
Realização : Joss Whedon
Produção : Barry Mendel
Elenco : Nathan Fillion, Summer Glau, Gina Torres, Morena Baccarin, Alan Tudyk, Chiwetel Ejiofor, Adam Baldwin, Jewel Staite, Sean Maher, Ron Glass, David Krumholtz, Michael Hitchcock, Sarah Paulson, Yan Feldman, Rafael Feldman, Nectar Rose, Hunter Ansley Wryn.

História : Num futuro próximo, o capitão Mal procura sobreviver à custa de pequenos crimes e do transporte de passageiros e carga na sua nave espacial. Mal dirige uma pequena tripulação, que para ele é a coisa mais semelhante a uma família, eles são desordeiros, insubordinados e eternamente leais. Quando Mal aceita transportar um jovem médico e a sua misteriosa irmã, a sua vida complica-se. Os dois são fugitivos da Aliança, a coligação que domina a galáxia, que fará tudo para reaver a rapariga.

Comentário : Gosto de filmes de ficção-científica e confesso que na altura fui ao cinema ver este, pelo que gostei bastante e resolvi agora vir comentá-lo. Para mim, um bom filme comercial ou “blockbuster” para resultar, tem que ter uma boa história e personagens cativantes e que sejam devidamente aprofundados. Neste filme de Joss Whedon eu encontrei essas vertentes. Trata-se de um bom filme de ficção-científica e com personagens fortes. O personagem de Nathan Fillion, por exemplo, é alguém por quem nós sentimos algo, o actor consegue aqui uma boa prestação e nos convence da situação em que se encontra inserido. Além disso, ele possui uma boa relação com os restantes membros do elenco principal e tem um estilo muito próprio. No papel do inimigo, Chiwetel Ejiofor consegue a proeza de ser temido quando confronta os personagens do bem e chega mesmo a irritar e isto aqui funciona como um elogio ao seu personagem, ele extrai do público a sensação que nós habitualmente nutrimos pelos vilões.

Mas quem me surpreendeu foi a jovem actriz Summer Glau, ela tem uma boa interpretação, a sua expressividade é brutal e ainda tem uma excelente prestação física. Além de ser muito bonita e sensual. Os actores que desempenham os restantes membros da tripulação da nave vão muito bem também, cada um sabe o seu lugar na equação e saíram bem na fotografia. O design da nave é maravilhoso, a nave em si parece real e vê-la a voar pelo espaço é admirável. Os efeitos especiais são muito bons e nunca parecem exagerados, existe uma sequência em que a nave atravessa um campo de lixo espacial com todo o cuidado que está brutal, eu adorei esta parte. A história é interessante e tem os seus momentos, eu senti-me totalmente envolvido naquilo que se estava a passar. Claro que existem cenas que possuem alguns exageros, mas nada que estrague o todo. No geral, é um filme que funciona porque tem bons alicerces que são fortes o suficiente para sustentar aquilo que se pretendia. Se querem boa ficção-científica, tentem este filme. Não ficarão desiludidos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário