domingo, 7 de maio de 2017

Rogue One

Nome do Filme : “Rogue One”
Titulo Original : “Rogue One : A Star Wars Story”
Titulo Inglês : “Rogue One”
Titulo Português : “Rogue One : Uma História de Star Wars”
Ano : 2016
Duração : 133 minutos
Género : Aventura/Ficção-Científica/Drama
Realização : Gareth Edwards
Produção : Kathleen Kennedy/Allison Shearmur
Elenco : Felicity Jones, Diego Luna, Donnie Yen, Forest Whitaker, Mads Mikkelsen, Ben Mendelsohn, Guy Henry, Riz Ahmed, Jimmy Smits, Alistair Petrie, Genevieve O'Reilly, Ben Daniels, Paul Kasey, James Earl Jones, Ingvild Deila, Anthony Daniels, Ian McElhinney, Fares Fares, Jonathan Aris, Sharon Duncan Brewster, Valene Kane, Daniel Mays, Warwick Davis, Beau Gadsdon, Dolly Gadsdon, Peter Cushing.

História : Depois de uma infância difícil, Jyn Erso está prestes a provar o seu valor quando Mon Mothma, líder da Aliança Rebelde, lhe dá uma arriscada missão : juntar-se a um grupo de pessoas comuns e roubar os planos da Estrela da Morte. Inventada e construída pelo Império, esta arma secreta e poderosa possui força suficiente para fazer explodir planetas inteiros. É assim que ela e um bando de rebeldes improváveis vão embarcar numa luta de vida ou morte, onde serão forçados a enfrentar as tropas de Darth Vader, quando este estava sob o comando do Imperador.

Comentário : A história deste filme pertencente ao universo “Star Wars” situa-se antes dos acontecimentos do episódio IV. Gostei bastante deste filme, embora tenha que dizer que não é tão bom quanto os filmes da trilogia clássica, mas é bem melhor do que qualquer um dos capítulos da trilogia prequela. Uma das coisas que mais se destaca nesta saga é o facto dos filmes viverem muito das suas personagens, são elas os principais alicerces de “Star Wars” e, neste filme, a história está-se a borrifar para os personagens. Apesar destes serem descartáveis, possuem um papel essencial aqui, afinal eles deram a vida para que os acontecimentos do episódio IV pudessem acontecer. Por algum motivo, eles não aparecem em “Star Wars : A New Hope”. Eu gostei de ter seguido esta jornada espacial, foi uma excelente ideia terem concebido este filme. A fita possui excelentes efeitos visuais e uma grande banda sonora. Ao contrário daquilo que costuma acontecer, desta vez, não gostei do dróide de serviço. Apesar do filme ter imensas referências a outros filmes da saga, sente-se a falta física do Imperador. Constatei um erro terrível, não sei como não pensaram nisso. Gostei de ver Mads Mikkelsen inserido neste universo, o mesmo não posso dizer de Forest Whitaker. Podiam ter mostrado mais criaturas. Existem umas poucas coisas que não batem certo com a história da saga em si, mas isso facilmente se releva. Adorei ver Darth Vader neste filme. Não achei muito bem terem metido um Peter Cushing digital a representar aqui, mas foi uma atitude necessária e justificável. Gostei da surpresa final envolvendo uma das personagens principais da trilogia clássica, é uma sequência muito bem feita. A actriz Felicity Jones está muito bem neste papel, embora eu prefira a Rey do episódio VII. Diego Luna tem a segunda melhor prestação do longa, embora eu preferisse que tivessem metido um actor menos conhecido. Por último, tenho que dizer que gosto bastante do trabalho de Gareth Edwards como realizador, seja aqui ou em anteriores filmes.


Nenhum comentário:

Postar um comentário