domingo, 7 de maio de 2017

A Cure For Wellness

Nome do Filme : “A Cure For Wellness”
Titulo Inglês : “A Cure For Wellness”
Titulo Português : “A Cura de Bem Estar”
Ano : 2016
Duração : 147 minutos
Género : Drama/Mystery/Thriller/Crime
Realização : Gore Verbinski
Produção : Gore Verbinski
Elenco : Mia Goth, Dane DeHaan, Jason Isaacs, Ivo Nandi, Adrian Schiller, Celia Imrie, Harry Groener, Tomas Norstrom, Ashok Mandanna, Magnus Krepper, Peter Benedict, Maggie Steed, Michael Mendl, Craig Wroe, David Bishins, Lisa Banes, Carl Lumbly, Tom Flynn, Eric Todd, Jason Babinsky, Johannes Krisch, Rebecca Street, Bert Tischendorf, Leonard Kunz, Manon Kahle, Julia Graefner.

História : Um ambicioso jovem executivo é enviado para trazer de volta um membro da sua empresa de um idílico mas misterioso hospital, num local remoto dos Alpes Suíços. Ele depressa desconfia que os tratamentos milagrosos do centro hospitalar não são o que parecem. Quando ele começa a desvendar aos poucos os seus segredos aterrorizantes, a sua sanidade mental é posta à prova, quando é diagnosticado com a mesma doença que mantém todos os pacientes a ansiar pela cura.

Comentário : Este é um dos filmes mais intrigantes e estranhos que vi até hoje, ainda assim, gostei dele pelo constante clima de mistério que envolve toda a fita, criando uma expectativa na gente e curiosidade para saber o que realmente se passa. Começando logo pela doce melodia da miúda que nos acompanha por breves momentos ao longo do filme, é linda. Eu adoro coisas misteriosas e se existem três coisas que me fazem confusão e despertam a curiosidade são : a vida alienígena, o que realmente se passa nos pisos sub-terrâneos americanos da Área 51 e as experiências médicas feitas pelos médicos nazis. Logo, fiquei bastante curioso quando li sobre este filme e é vergonhoso o facto da sua estreia estar constantemente a ser adiada no nosso país. Gosto igualmente dos trabalhos do realizador Gore Verbinski, é um cineasta que gosta de nos surpreender. Gostei deste filme, embora tenham havido coisas que me desiludiram. Por exemplo, há coisas que são difíceis de explicar nesta fita e outras que ficaram por explicar, há alguns erros e coisas sem nexo, certas atitudes de alguns personagens não parecem ter lógica e a última cena deixa um gosto amargo na boca. Claramente que houveram coisas que eu não entendi, lá está, pedia-se mais informação, sendo o argumento bastante confuso e turvo. No campo do elenco, não gostei da interpretação de Jason Isaacs, embora Dane DeHaan tenha convencido com o seu boneco, ainda que o guião para o personagem do jovem actor seja muito limitado. Quem está melhor no filme é a bonita Mia Goth e a sua Hannah, uma personagem enigmática e sensual, que continuará um mistério após o encerramento do filme. O principal problema deste filme é que o mesmo se perde na história que pretende contar, criando muitas questões, grande parte delas sem a devida resposta. É bom, mas pedia-se mais. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário