quinta-feira, 6 de abril de 2017

Begin Again

Nome do Filme : “Begin Again”
Titulo Inglês : “Begin Again”
Titulo Português : “Num Outro Tom”
Ano : 2013
Duração : 104 minutos
Género : Drama
Realização : John Carney
Produção : Judd Apatow/Anthony Bregman/Tobin Armbrust
Elenco : Mark Ruffalo, Keira Knightley, Hailee Steinfeld, Adam Levine, James Corden, Catherine Keener, Yasiin Bey, Andrew Sellon, Marco Assante, Mary Catherine Garrison, Shannon Walsh, David Abeles, Melissa Maria Gonzalez, Maddie Corman, Aya Cash, Jennifer Li.

História : Gretta e Dave são dois namorados e parceiros na composição de músicas que partem para Nova Iorque, quando ele consegue um contrato com uma grande empresa discográfica. No entanto, Gretta é traída e abandonada por Dave que se deixa envolver pelo sucesso. Ela conhece um homem chamado Dan, um ex-executivo discográfico completamente falido e em desgraça. Os dois iniciam um novo trabalho juntos.

Comentário : Segundo filme da trilogia da música de John Carney, desta vez, o realizador muda o tom do tipo de filme e dá-nos uma coisa algo diferente da primeira fita. Pessoalmente, acho que este segundo filme é o mais fraco dos três, ainda assim razoável. Podemos contar com mais música e com uma história que gira em torno disso. Desta vez, temos uma mulher que foi traída e abandonada pelo namorado e temos um pai fracassado na vida que também percebe de música, e os dois conhecem-se e juntam-se para gravar um disco de uma forma peculiar. Nunca simpatizei com a actriz Keira Knightley e ainda não foi com este filme que fiquei a gostar dela, mas confesso que ela está bem neste seu papel. Mark Ruffalo está bastante aceitável neste registo, ele convence. E Hailee Steinfeld e Catherine Keener reforçam o elenco principal com duas boas prestações de apoio ao casal protagonista. O filme funciona bem ao tratar da música como assunto principal, mas falha por não ter uma história minimamente interessante, eu não fiquei devidamente empolgado. Tem igualmente uma ou outra canção agradável, sendo possuidor de ideias cativantes. Funciona como filme, mas pedia-se algo mais. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário