domingo, 18 de dezembro de 2016

Cartas da Guerra

Nome do Filme : “Cartas da Guerra”
Titulo Inglês : “Letters From War”
Titulo Português : “Cartas da Guerra”
Ano : 2016
Duração : 105 minutos
Género : Drama
Realização : Ivo Ferreira
Elenco : Miguel Nunes, Margarida Vila-Nova, Ricardo Pereira, Simão Cayatte, João Pedro Vaz, Isac Graça, Francisco Hestnes, João Pedro Mamede, Tiago Aldeia, Orlando Sérgio, David Caracol, Miguel Raposo, Raúl Rosário, Cândido Ferreira, Maria João Abreu, Daniel Seabra, João Arrais, Pedro Ferreira, João Veloso, Tirsa Buta.

História : Em 1971, António é incorporado no exército português para servir como médico numa das piores zonas da Guerra Colonial, no Leste de Angola. Longe de Maria José, a mulher amada que se viu obrigado a deixar, ele vai matando saudades através de longas cartas que durante dois anos lhe escreve.

Comentário : Possivelmente um dos melhores filmes portugueses que vi, o realizador Ivo M. Ferreira fez um trabalho belíssimo. Detentor de uma das melhores fotografias alguma vez vistas no cinema português, o filme nos deslumbra a cada frame. Tanto as cenas diurnas, como as cenas filmadas à noite são maravilhosas, por momentos, quase me senti dentro do filme e como parte integrante daquela história. A interpretação que merece todo o destaque é a de Miguel Nunes, ele está muito bem, sem nunca esquecermos a forte presença de Margarida Vila-Nova. O filme tem alguns diálogos, mas aquilo que mais temos e ouvimos é o conteúdo das cartas escritas durante os dois anos em que o protagonista esteve na guerra e que nos são narradas. O filme é uma adaptação de um livro de António Lobo Antunes e ganhou vários prémios. Filmado a preto e branco, o filme mostra também os horrores da guerra e os dramas dos habitantes daquela região, daquele país. A realização é boa e leva-nos a acompanhar os acontecimentos, através das atitudes do protagonista e de todo um conjunto de secundários, mas principalmente pelo que está escrito nas cartas que o médico escreve à esposa que deixou em Portugal. O filme foca uma época difícil para muitos, mas que não restem dúvidas que quem mais sofria eram as mães, esposas e filhas dos homens que combatiam e que morriam. Grande filme, gostei bastante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário