segunda-feira, 5 de setembro de 2016

The Darkness

Nome do Filme : “The Darkness”
Titulo Inglês : “The Darkness”
Ano : 2016
Duração : 88 minutos
Género : Terror
Realização : Greg McLean
Elenco : Kevin Bacon, Radha Mitchell, Lucy Fry, David Mazouz, Matt Walsh, Jennifer Morrison, Parker Mack, Paul Reiser, Ming Na Wen, Trian Long Smith, Tara Lynne Barr, Krista Marie Yu, Christopher Darga, Judith McConnell, Ilza Rosario, Alma Martinez.

História : Um casal regressa a casa depois de umas férias no Grand Canyon e pai e mãe não reparam que o filho trouxe para casa daquele local, cinco pedras escuras que não deviam ter sido retiradas do sítio. Depressa, na casa, começam a acontecer coisas estranhas e a situação chega a um ponto que leva a família ao desespero.

Comentário : Na manhã desta segunda-feira vi este filme de terror, que me desiludiu imenso. O realizador deu-nos um filme bom aqui há alguns anos, mas depois nunca mais fez nada de jeito. E aqui volta a falhar. O elenco possui dois nomes de realce, Kevin Bacon e Radha Mitchell, o primeiro até obteve aqui uma prestação razoável, mas ela não me convenceu, que prestação tão apática e sem expressividade, apesar do seu esforço, ela bem tentou. Realmente, Radha Mitchell já esteve bem melhor em outros papéis. O pequeno ator que desempenhou o papel de filho do casal também não me convenceu, achei-o muito sorumbático. Por seu turno, a bonita Lucy Fry esteve muito bem, talvez a melhor prestação de todo o elenco, ainda que a sua personagem não faça outra coisa no filme senão sofrer.

O medo aqui quase não existe e os sustos são muito poucos. As cinco figuras demoníacas associadas às pedras malignas não causam qualquer impacto. O argumento é cheio de clichés e está mal articulado, para além de ter alguns erros. Há um momento no filme em que a filha adolescente é supostamente mordida por um cão ou por um lobo, ficando com um dos braços gravemente ferido e envolto em ligaduras. Posto isto, dois ou três dias depois desse acidente, a miúda já aparece sem ligaduras e sem qualquer marca nesse braço. O final é completamente ridículo e esquecível. Em resumo, trata-se de mais um filme de terror medíocre como tantos outros que surgem anualmente, que tem dois bons atores e uma miúda sofredora, cuja atriz que viveu a personagem deu tudo o que tinha a interpretá-la. É um filme que de terror, quase nada possui. Assim, o filme não chega aos calcanhares de obras como “Lights Out”, “The Witch” ou “The Conjuring 2”, falando de filmes de terror que estrearam este ano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário