sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Morgan

Nome do Filme : “Morgan”
Titulo Inglês : “Morgan”
Titulo Português : “Morgan”
Ano : 2016
Duração : 91 minutos
Género : Mystery/Terror
Realização : Luke Scott
Elenco : Anya Taylor Joy, Kate Mara, Toby Jones, Michelle Yeoh, Jennifer Jason Leigh, Paul Giamatti, Brian Cox, Boyd Holbrook, Rose Leslie, Michael Yare, Chris Sullivan, Vinette Robinson, Crispian Belfrage, Jonathan Aris, Charlotte Asprey, Amybeth McNulty.

História : A existência de um ser híbrido é colocada em causa, após as coisas fugirem ao controlo da equipa que o criou.

Comentário : E depois da desilusão que foi “Blair Witch”, aparece mais uma grande desilusão, este “Morgan” consegue ser bem pior. “Splice” é bem melhor que isto. Confesso que esperava bastante deste filme e saí dele bastante chateado, porque tudo tinha bastante potencial para dar algo grandioso e, no final, ficamos com um enorme sabor amargo na boca e no espírito. A jovem Anya Taylor Joy, que se revelou no excelente filme “The Witch”, é o melhor da fita, embora a sua prestação não esteja tão boa quanto na outra obra. A jovem atriz consegue injectar um carisma muito próprio nas suas personagens que consegue fazer com que quem a vê actuar, goste dela, faça alguém bom ou mau. Só o olhar da miúda, impõe respeito. O problema aqui é que o seu personagem tem muito pouco potencial, para um ser especial que ela é, alguém mais evoluído que os humanos, a única coisa que a miúda faz é dar porrada a todos os personagens que lhe fazem frente, e pronto, é isso, ela só sabe bater. Kate Mara tem neste filme a pior personagem da sua carreira e também não gostei da sua prestação, nem a revelação final a salva do desastre total. O filme tem erros e clichés. Temos atores consagrados em papéis inúteis e muito mal aproveitados. O argumento é tão básico que parece ter sido escrito por um rapaz de 12 anos. É tudo muito previsível e o final é um insulto. Acreditem que a revelação final não serve de desculpa para nada neste filme e muito menos para camuflar aquilo que correu mal. Sem dúvidas, um dos piores filmes do ano. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário