domingo, 25 de setembro de 2016

Friend Request

Nome do Filme : “Friend Request”
Titulo Inglês : “Friend Request”
Titulo Alternativo : “Unfriend”
Titulo Português : “Pedido de Amizade”
Ano : 2016
Duração : 93 minutos
Género : Thriller/Terror
Realização : Simon Verhoeven
Elenco : Alycia Debnam Carey, William Moseley, Connor Paolo, Brooke Markham, Brit Morgan, Sean Marquette, Liesl Ahlers, Lee Raviv, Shashawnee Hall, Susan Danford.

História : Laura é uma adolescente popular na sua universidade, que vai partilhando todos os pormenores da sua vida social com os seus cerca de 800 amigos do facebook. Mas um dia, depois de aceitar um misterioso pedido de amizade de uma pária social chamada Marina, a sua vida torna-se estranha. No entanto, a sua situação piora quando ela deleta a tal rapariga da lista de amigos do facebook, assim, a sua vida é amaldiçoada e os seus melhores amigos começam a morrer num encadeamento de situações cruéis e insólitas. Antes que algo de mal lhe aconteça a ela, Laura vai ter de resolver o mistério por detrás da tal Marina e do seu perfil de facebook, de modo a quebrar o feitiço que se abateu sobre si.

Comentário : Este filme funcionou para mim como mais uma desilusão no que ao terror diz respeito. Não por culpa dos atores, a maior parte deles esteve até muito bem com as suas prestações convincentes e aceitáveis, com destaque claro para a nossa protagonista, a linda e talentosa Alycia Debnam Carey (foto em baixo). Ela e a sua personagem são o melhor do filme. O argumento é fraco e o realizador usa uns quantos “jumpscares”, alguns funcionam, outros nem tanto. O filme nos oferece muita inverossimilhança em algumas cenas, certas coisas não fazem sentido nenhum e outras nunca são devidamente explicadas.O evoluir da personagem da rapariga solitária é algo muito forçado, estão sempre a arranjar ao longo do filme motivos cada vez piores para tornar a jovem ainda mais detestável, o que representou uma opção muito errada. Algumas cenas de terror são fracas e não causam qualquer impacto, tem outras que surgem do nada e não fazem qualquer sentido, muito menos servem a narrativa e o filme em si.

Pessoalmente, valorizo imenso os posters dos filmes, no caso deste (imagem em cima), temos um bom cartaz, gostei bastante. Voltando à personagem da rapariga solitária, ela funciona muito mal, nós não sentimos nem repulsa por ela quando o devíamos sentir e muito menos sentimos pena dela, quando chega a altura para tal sentimento. Ela simplesmente não funciona. E o final, é muito fraco e bastante ridículo, não gostei nada do final deste filme, era melhor o terem terminado em aberto. O filme funciona unicamente devido à presença e ao desempenho da personagem principal, os actores e as actrizes que desempenharam os seus amigos mais chegados também ajudaram com as suas prestações convincentes, mas a fita falha em tudo o resto e nos oferece um tipo de terror que já se encontra ultrapassado. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário