domingo, 7 de agosto de 2016

Z For Zachariah

Nome do Filme : “Z For Zachariah”
Titulo Inglês : “Z For Zachariah”
Titulo Português : “Os Últimos na Terra”
Ano : 2015
Duração : 95 minutos
Género : Drama
Realização : Craig Zobel
Elenco : Margot Robbie, Chiwetel Ejiofor, Chris Pine.

História : A jovem Ann acredita ter sido a única sobrevivente de uma guerra nuclear à escala planetária. Por uma razão que desconhece, a quinta onde cresceu é o único local que não foi contaminado pela radioactividade. Há mais de um ano que não encontra qualquer ser humano e a sua única companhia é um cão. Um dia encontra John, um cientista que também se julgava sozinho na Terra. Entre eles inicia-se uma relação de cumplicidade que lhes dá uma nova esperança no futuro. Mas essa dinâmica altera-se totalmente quando ela encontra Caleb, um terceiro sobrevivente. Com os dois homens a lutar pela atenção da miúda, a confiança quebra-se e os conflitos tornam-se inevitáveis.

Comentário : O filme não é mau, mas também não é nada de especial. Primeiro temos logo no início um problema no argumento, o realizador mostra-nos muito pouco da protagonista, ficamos a saber muito pouco da vida e do quotidiano de Ann, porque John aparece dez minutos após o começo da fita. Podiam ter agendado a entrada do segundo personagem para mais tarde, nos dando espaço para conhecermos melhor a jovem. Não nos oferecendo mais que outros filmes já nos facultaram, isto é basicamente um filme que vive das prestações do trio protagonista, os três únicos atores do filme. E confesso que foram três boas interpretações. Mas, lá está, as suas personagens não são totalmente aprofundadas e temos tudo muito superficial. Ainda assim, Margot Robbie consegue aqui a melhor interpretação do filme, ela faz de uma jovem bastante segura de si, forte e firme nas suas decisões. Já Chiwetel Ejiofor também não deixou os seus créditos por mãos alheias, gostei igualmente da sua interpretação, a química dele com a jovem atriz resultou muito bem. O mesmo não se pode dizer de Chris Pine, apesar da sua prestação ser boa, a sua personagem não é tão importante para a trama, e o facto dele se envolver sexualmente com a protagonista do filme é o pior cliché da fita. Uma nota positiva para o cão, era muito engraçado. E depois, ficamos com aquela dúvida no ar. Um filme razoável, igual a tantos outros. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário