terça-feira, 16 de agosto de 2016

Pete's Dragon

Nome do Filme : “Pete's Dragon”
Titulo Inglês : “Pete's Dragon”
Titulo Português : “A Lenda do Dragão”
Ano : 2016
Duração : 103 minutos
Género : Aventura/Drama
Realização : David Lowery
Elenco : Oakes Fegley, Bryce Dallas Howard, Robert Redford, Oona Laurence, Wes Bentley, Karl Urban, Isiah Whitlock Jr., Marcus Henderson, Phil Grieve, Aaron Jackson.

História : Pete, de dez anos, vive perdido numa grande e densa floresta há alguns anos, o mesmo tempo que não possui contactos com seres humanos. Um dia, é descoberto por Natalie e por Grace, uma guarda florestal que, ao vê-lo abandonado à sua sorte, decide ajudá-lo. Só que Pete não sobreviveu sozinho, ele teve a ajuda de um dragão que domesticou e o ajudou durante todo aquele tempo, entre humano e criatura nascera uma ternurenta amizade. Agora, ao terem encontrado o miúdo, isso poderá colocar em causa não só essa estranha relação como também a existência da lendária criatura.

Comentário : Estava com muita curiosidade para ver este filme, mesmo não sendo muito admirador dos filmes da Disney. Já o vi e gostei bastante. Gostaria de fazer aqui um apelo para que não liguem às criticas negativas que o filme está a ter, porque apesar de ser uma fita mais direcionada ao público infantil, pessoalmente, achei a película muito bem concebida e tudo estava bem elaborado. Quero com isto dizer que julgo que os pais que vão com as suas crianças ao cinema ver este filme, possivelmente também irão gostar daquilo que David Lowery nos tem para mostrar, porque é um filme um tanto complexo que explora o tema da amizade e da compreensão entre espécies, que é uma coisa que tem que ser incutida nos nossos filhos desde muito pequenos. Eu mesmo, ao ver este filme, senti como se estivesse a regressar à minha infância, quando via aqueles desenhos animados em que crianças mantinham amizades com animais, com a diferença que aqui, é quase tudo em imagem real. Mas podem acreditar que é um filme que vale bem o preço do ingresso, embora eu não aconselhe que o vejam em 3D. 

O que é de lamentar no caso deste filme é o facto de que existem mais versões faladas em português do que legendadas, ou seja, a versão original só existe praticamente à noite, mas julgo que normalmente é isso que fazem neste tipo de produções. Por exemplo, lembro-me que fizeram o mesmo com os três filmes da saga “As Crónicas de Nárnia” e o fazem sempre com este tipo de filmes. Nem ao menos pensam que existem adultos que, de vez em quando, também gostam de se distrair com estes filmes, chamados de filmes de família. Mas isto é o dinheiro e o lucro a falar mais alto. Voltando ao filme. Eu gostei bastante deste filme porque a história me encantou e porque fez lembrar a minha infância. E digo mais, gostei mais deste “Pete's Dragon” do que do “Suicide Squad”, estou a ser o mais honesto possível. O único e talvez o maior problema deste filme familiar é o facto de ter imensos clichés, não foram muito originais naquilo que nos deram, quase tudo já visto em outros filmes.

Em relação às interpretações, o melhor do filme chama-se Oakes Fegley e é o pequeno ator que desempenha o papel do protagonista, fiquei boquiaberto com a prestação deste menino. Além de ser lindo (não me importava que fosse meu filho), ele fez de Pete um poderoso personagem, credível e cheio de vida, Pete é claramente a minha personagem preferida do filme, tudo porque escolheram muito bem o pequeno ator para o desempenhar, o pequeno não se limitou a interpretá-lo, ele viveu tudo aquilo. Volto a dizer, Oakes Fegley e o seu Pete são o melhor do filme. Depois temos o dragão, está muito bem conseguido, gostei mais deste dragão do que do dragão do terceiro filme das crónicas de Narnia. Em relação ao interface da criatura com o menino, ficou perfeito. Volto a dizer, o dragão está muito realista. Do restante elenco, todos estiveram bem, com destaque para a pequena Oona Laurence (“Lamb” e “Southpaw”) e para o grande e excelente Robert Redford, este senhor raramente desilude. 

Gostei do som e da banda sonora, bem como da fotografia. O filme tem também bonitas paisagens, julgo que a floresta também seja real. As minhas sequências preferidas da fita são claramente aquelas em que Pete e o dragão “contracenam”, convivem e brincam na floresta, podemos contar com muito disso logo a seguir ao começo do filme. Por último, não posso terminar sem deixar de frisar o enorme trabalho que deve ter dado a fazer este filme, dou por isso os meus parabéns a toda a produção nele envolvida. Mesmo sendo adulto, gostei deste filme, tal como havia gostado da trilogia das Crónicas de Narnia, de “Harry Potter” ou do recente “Heidi”, porque às vezes, faz bem nos libertarmos e vivermos algo do passado, voltarmos a ser crianças nem que seja apenas por noventa minutos numa sala escura. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário