quarta-feira, 6 de julho de 2016

Francofonia

Nome do Filme : “Francofonia”
Titulo Inglês : “Francofonia”
Titulo Português : “Francofonia”
Ano : 2015
Duração : 89 minutos
Género : Drama/Histórico
Realização : Aleksandr Sokurov
Elenco : Louis Do De Lencquesaing, Benjamin Utzerath, Vincent Nemeth, Johanna Korthals Altes, Catherine Limbert, Andrey Chelpanov, Jean Claude Caer.

História : Na cidade de Paris de 1940, dois homens em lados opostos – Jacques Jaujard, director do Louvre, e o comandante Franz Wolff Metternich, chefe da comissão alemã para a protecção das obras de arte em França – aliam-se para preservar os tesouros do museu.

Comentário : Muito diferente do tipo de filmes que nos está acostumado a facultar, Aleksandr Sokurov surge agora com este seu novo filme, uma obra histórica, fazendo uma reflexão sobre a relação entre a arte, o poder e a cultura. No fundo, é isto que este pequeno grande filme nos oferece. Para ser sincero, confesso que este tipo de filmes não fazem o meu género, isto assemelha-se mais a um documentário do que a uma obra de ficção. O realizador montou o seu filme através de imagens de arquivo reais de época, imagens gravadas actualmente com atores actuais e com umas pouquinhas cenas que se inserem um tanto fora da história, estou a falar daqueles momentos em que surgem a olhar para os monitores numa espécie de sala. Admito que o filme está bem feito, as montagens têm a sua credibilidade e estão bastante certas, fazem sentido. A tecnologia aplicada à sétima arte de hoje também deu o seu forte contributo e as coisas resultaram bem. Estamos perante um filme de uma grande profundidade filosófica. Admito tudo isto e até posso afirmar que o filme é bom, mas, como já disse, durante os oitenta e poucos minutos, nunca me senti penetrado na fita, não é o meu tipo de filme. Um último reparo, duvido que o filme tenha saída para a semana quando estrear pela Medeia Filmes, duvido realmente que a maioria das pessoas perceba o filme ou sequer goste, mas isso é apenas a minha humilde opinião. Um bom filme, mas é unicamente para um público muito restrito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário