segunda-feira, 6 de junho de 2016

The Fifth Wave

Nome do Filme : “The 5th Wave”
Titulo Inglês : “The Fifth Wave”
Titulo Português : “A 5ª Vaga”
Ano : 2016
Duração : 115 minutos
Género : Ficção-Cientifica/Aventura
Realização : J. Blakeson
Produção : Tobey Maguire
Elenco : Chloe Grace Moretz, Maria Bello, Maika Monroe, Maggie Siff, Zackary Arthur, Gabriela Lopez, Bailey Anne Borders, Nick Robinson, Ron Livingston, Charmin Lee, Parker Wierling, Tony Revolori, Liev Schreiber, Devin McGee, Adora Dei, Talitha Bateman, Cade Canon Ball, Alex MacNicoll, Flynn McHugh, Alex Roe.

História : Depois de ser invadido por uma espécie alienígena, o planeta está à beira de uma catástrofe sem precedentes. Na primeira onda de ataques, eles provocaram um apagão generalizado que lançou o caos e a desordem pelos cinco continentes. Na segunda, tomaram cidades, vilas e aldeias, destruindo tudo pelo caminho; na terceira, lançaram um vírus altamente contagioso que dizimou a maioria da população terrestre; na quarta investida, infiltraram-se entre os humanos que restaram, tomando a sua forma, disseminando a dúvida e a desconfiança, e dando cada vez menos espaço para qualquer gesto de solidariedade. Num ambiente de terror onde cada um luta pela sua própria sobrevivência, Cassie, uma bonita adolescente de 16 anos, tenta desesperadamente encontrar Sam, o irmão mais novo. Assim, enquanto o pouco que resta da Humanidade se prepara para um inevitável e último quinto ataque, Cassie vai ter de fazer algo que pode deitar tudo a perder para ela : confiar num desconhecido que, em circunstâncias desesperadas, pode ser a sua derradeira esperança de salvação.

Comentário : Sempre fui admirador da jovem actriz Chloe Grace Moretz, reparei nela desde que a vi no alto de uma casa num filme de terror muito fraco com Ryan Reynolds em 2005. Desde então já vi quase todos os filmes dela. Confesso que gosto de a ver representar. E, no caso deste seu novo filme, passou-se o mesmo, Moretz é a verdadeira estrela desta fita. O filme não é mau, é apenas razoável, e o seu principal problema é ter um argumento fraco. Outro problema é o facto de já termos visto isto em outros filmes. Os efeitos especiais também foi algo já visto em filmes do género. O elenco de secundários limitou-se a fazer o básico. O filme peca igualmente por ser detentor de erros vários, uns piores que outros. Tem igualmente coisas que não fazem sentido. Disse que o filme era razoável porque nos prende ao ecrã e ficamos sempre na expectativa daquilo que irá suceder a seguir. E depois, temos a estrela de serviço, Chloe Grace Moretz carrega o filme praticamente todinho nos ombros, é a ela que ficam a cargo os melhores momentos da fita, e é igualmente ela a razão para vermos o filme, porque a miúda sai-se sempre bem, seja em que confusão se meter. Mais uma vez, não gostei de ver actores conhecidos em papéis secundários, é uma coisa que tira o valor à cena. O filme indica haver uma sequela, mas possivelmente irá ter o mesmo destino de sagas que se iniciaram com os filmes “The Golden Compass” ou “Eragon”, ou seja, ficam-se pelo primeiro filme e não fazem as respectivas sequelas das trilogias, só pelo simples facto do filme não render o esperado ou pelas péssimas criticas, o que é lamentável.

Nenhum comentário:

Postar um comentário