domingo, 31 de janeiro de 2016

Grandma

Nome do Filme : “Grandma”
Titulo Inglês : “Grandma”
Titulo Português : “A Avó”
Ano : 2015
Duração : 80 minutos
Género : Drama
Realização : Paul Weitz
Produção : Paul Weitz
Elenco : Lily Tomlin, Julia Garner, Marcia Gay Harden, Sam Elliott, Judy Greer, Laverne Cox, Elizabeth Pena, Nat Wolff, Sarah Burns, John Cho, Mo Aboul Zelof, Frank Collison, Meg Crosbie, Missy Doty, Judy Geeson, Marlene Martinez, Don McManus, Kelsey Scott, Amir Talai, Lauren Tom, Willem Miller, Skya Chanadet.

História : Sage é uma adolescente que se encontra grávida de um namorado irresponsável e que está determinada na sua intenção de fazer um aborto. Como receia a mãe, Sage decide procurar a avó e pedir-lhe uma avultada quantia em dinheiro que servirá para fazer o procedimento na tarde daquele mesmo dia. No entanto, a sua avó é uma mulher muito complicada com uma vida igualmente dificil e que não possui o dinheiro que ela quer. Avó e neta iniciam assim uma repentina relação de algumas horas em busca de uma maneira de conseguir o tal dinheiro, tudo porque a primeira decidiu tudo fazer para ajudar a miúda.

Comentário : Gostei bastante deste pequeno filme independente que funcionou para mim como sendo uma agradável e excelente surpresa. De entre todas as surpresas que este filme me deu, a maior de todas foi eu ter descoberto uma grande atriz da qual eu desconhecia a sua existência : Lily Tomlin, que senhora. Lily Tomlin é a grande estrela deste pequeno filme, teve uma prestação espetacular e é gritante a quantidade de falta de prémios que recebeu pelo seu papel, ainda que o seu mérito tenha sido reconhecido através da sua nomeação ao globo de ouro de melhor atriz. Ela é mesmo uma excelente atriz e deu aqui um grande show de representação, fiquei mesmo surpreendido, o papel de avó ficou-lhe mesmo bem. A seu lado, temos uma bastante competente Julia Garner que, com o seu estranho visual, teve uma prestação bastante aceitável.

O argumento é muito original, nem nos meus melhores dias, me lembraria de construir uma história destas. É um filme que fala da adolescência enquanto fase mais complicada da vida de qualquer ser humano, mas aborda igualmente as dificeis relações entre mães e filhos, isto porque ser-se avó é como ser-se mãe pela segunda vez. A química entre Lily Tomlin e Julia Garner funcionou muito bem, adorei vê-las contracenar juntas. Apesar de aparecer pouco, gostei bastante do desempenho do veterano Sam Elliott, ele é um verdadeiro senhor. O realizador tenta por vezes levar as coisas para o lado cómico e penso que até isso resultou bem, não sendo uma comédia, as coisas resultaram bem nesse campo. O tema principal do filme é um assunto muito delicado, mas foi bem trabalhado de forma a não ofender ninguém. Gostei igualmente do papel secundário da excelente Marcia Gay Harden, gosto muito desta senhora. Basicamente, é um filme feminino, os homens foram um pouco deixados de lado nesta fita, tendo papéis quase desnecessários. Um dos dramas mais originais que o ano passado nos facultou. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário