domingo, 8 de fevereiro de 2015

American Sniper

Nome do Filme : “American Sniper”
Titulo Inglês : “American Sniper”
Ano : 2014
Duração : 133 minutos
Género : Biográfico/Drama/Guerra
Realização : Clint Eastwood
Elenco : Bradley Cooper (Chris Kyle), Sienna Miller (Taya), Elise Robertson (Debbie Kyle), Kyle Gallner (Winston), Ben Reed (Wayne Kyle), Keir O'Donnell (Jeff Kyle), Marnette Patterson (Sarah), Luke Grimes (Marc), Sammy Sheik (Mustafa).

História : Nascido e criado no Texas, Chris Kyle aprendeu a usar as armas com o pai, um caçador experiente. Antes de se alistar na marinha era já um atirador experiente. Após os atentados do 11 de Setembro, foi lançado nas linhas da frente contra o terrorismo, onde, como Comando, demonstrou capacidades fora de série como atirador furtivo, com registos extraordinários debaixo de fogo. Entre 1999 e 2009, Kyle obteve o maior número de baixas como atirador da história militar americana, o que lhe valeu o cognome de “A Lenda”. Porém, na sua vida privada, enfrentava uma luta dificil : ao mesmo tempo que se esforçava por ser um bom marido e pai, via-se incapaz de deixar as batalhas.

Comentário : Cá está, encontrei o meu primeiro melhor filme de 2015, que filmaço. Clint Eastwood não fazia um grande filme desde “Gran Torino”, voltou a fazer a proeza em 2014, com este excelente “American Sniper”. Tirando “The Place Beyond The Pines”, Bradley Cooper dedicou a sua carreira a fazer filmes da caca e, neste novo filme de Clint Eastwood, obteve a melhor interpretação da sua malfadada carreira. O ator e a sua personagem são a alma do filme. Destaque também para a bonita Sienna Miller que desempenhou bem o papel de esposa sofrida e conhecida pelo facto de criar os filhos sozinha, porque o marido raramente vinha a casa, em dez anos de serviço. O filme está muitíssimo bem realizado, bem filmado, bem montado e tem uns efeitos sonoros e visuais de grande qualidade, alguns realizadores deviam aprender com Eastwood a fazer estas coisas de forma bem executada.

Trata-se de um filme biográfico, adorei ter ficado a conhecer este homem, quem ele foi, quem era e o que fez em vida. Para ter morto cerca de 120 pessoas, devia ter aquela mente bastante fragmentada, o tipo até matou crianças. Não é um filme fácil de assistir, é uma fita densa, onde abunda um enorme clima de tensão e nervos. Clint Eastwood é um verdadeiro senhor, um mestre na arte cinematográfica, quer como ator, quer como realizador. É verdade, também faz filmes fracos (Blood Word ou Jersey Boys, por exemplo), mas tem mais filmes bons do que maus nas suas duas carreiras. Numa das cenas iniciais, Kyle está prestes a matar um menino pequeno que carrega uma granada e a imagem sofre um corte, passando para cenas da infância do atirador, não gostei disso. Mas depois, mais à frente, a cena regressa e vê-se tudo, brutal. A guerra é a pior das coisas e só trama os mais fracos, o filme é prova disso também. As pessoas deviam olhar para este filme e avaliar aquilo que a humanidade anda a fazer uns aos outros. Quanto a mim, “American Sniper” é o primeiro da futura lista dos melhores filmes que vi em 2015. Obrigado Clint Eastwood por mais uma obra prima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário