segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

The Tin Drum

Nome do Filme : “Die Blechtrommel”
Titulo Português : “O Tambor”
Titulo Inglês : “The Tin Drum”
Ano : 1979
Duração : 160 minutos
Género : Drama/Histórico
Realização : Volker Schlondorff
Elenco : David Bennent (Oskar Matzerath), Mario Adorf (Alfred Matzerath), Angela Winkler (Agnes Matzerath), Katharina Thalbach (Maria Matzerath), Daniel Olbrychski (Jan Bronski), Tina Engel (Anna Koljaiczek), Berta Drews (Anna), Roland Teubner (Joseph Koljaiczek), Tadeusz Kunikowski (Onkel Vinzenz), Andrea Ferreol (Lina Greff), Heinz Bennent (Greff), Ilse Page (Gretchen Scheffler), Werner Rehm (Scheffler), Kate Jaenicke (Mutter Truczinski), Otto Sander (Meyn), Wigand Witting (Herbert Truczinski), Mariella Oliveri (Roswitha), Fritz Hakl (Bebra), Mieczyslaw Czechowicz (Kobyella).

História : Oskar Matzerath, filho de um comerciante, não é um menino muito comum. Detentor de uma grande inteligência desde o seu nascimento, ele decide não crescer, desiludido com o estado do mundo. Então, ele recusa aceitar a sociedade da sua época e o seu pequeno tambor simboliza o seu protesto contra a classe média. No entanto, ninguém da familia e nem os amigos lhe dão a devida importância. Quanto ao tambor, irá acompanhá-lo quase até ao final dos seus dias.

Comentário : Finalmente, consegui ver este filme alemão e confesso que gostei bastante. Penso que este filme ganhou o óscar para melhor filme estrangeiro numa das cerimónias. O filme também esteve envolto em polémica devido às cenas íntimas entre o menino protagonista e uma adolescente (ver duas dessas cenas em baixo). Gostei de tudo neste filme, a história, as interpretações brutais, a forma como foi filmado, as personagens principais (Maria é linda) e o miúdo protagonista carregou todo o filme às costas, uma das melhores prestações infantis da história do cinema. O filme possui também uma forte componente histórica, decorre na época no Nazismo e da II Guerra Mundial. Até os poucos efeitos especiais que surgem estão bem feitos. Geralmente, não gosto de ver imagens de arquivo misturadas com as do filme, mas neste caso, a coisa funcionou bem. As minhas cenas preferidas foram todas aquelas que envolviam os anões e Oskar. Para mim, este filme já é um dos melhores que vi. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário