sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

The Seasoning House

Nome do Filme : “The Seasoning House”
Titulo Inglês : “The Seasoning House”
Ano : 2012
Duração : 90 minutos
Género : Drama/Thriller
Realização : Paul Hyett
Elenco : Rosie Day (Angel), Anna Walton (Violeta), Jemma Powell (Alexa), Amanda Wass (Arijana), Emma Britton (Samira), Emily Tucker (Nina), Katy Allen (Tatjana), Gina Abolins (Jasmina), Dominique Provost Chalkley (Vanya), Rachel Waring (Emilia), Abigail Hamilton (Marisa), Sean Pertwee (Goran), Kevin Howarth (Viktor), David Lemberg (Dimitri), Sean Cronin (Branimar), Tomi May (Aleksander), Thomas Worthington (Vinko), Fabiano Souza Ramos (Dragan), Christopher Rithin (Danijel), Laurence Saunders (Stevan), Tommie Grabiec (Ratko), Philip Anthony (Andre), Alec Utgoff (Josif), Ryan Oliva (Ivan), Daniel Vivian (Radovan), James Bartlett (Marko).

História : Uma linda adolescente foi recolhida por um homem violento e foi obrigada a trabalhar para este numa espécie de bordel, onde ele a coloca apenas a preparar e drogar as raparigas que irão servir para dar prazer aos vários homens sem escrúpulos que vão aparecendo. Nos primeiros meses, essa jovem está protegida. Mas um dia, surge no bordel um grupo de militares muito fortes e armados até aos dentes que trabalham para o inimigo do protetor da miúda, inimigo esse que também vem com o grupo. Quando a rapariga com quem ela ganhou maior simpatia é brutalmente violada e assassinada por um dos militares, a miúda protegida decide iniciar uma vingança pessoal contra aquele grupo de bestas. Se por um lado, a miúda conhece a casa como a palma das mãos, os seus opositores possuem a força bruta e armas para acabar com ela sem segundos. Mas a pequena está preparada para tudo e está firme em levar a melhor.

Comentário : Esta madrugada vi este filme que adorei. Ao principio é revoltante, vemos as raparigas a serem violadas e a servirem de objeto nas mãos de homens sem sentimentos. Mas, a partir de certa altura, a coisa leva outro rumo e torna-se num banho de sangue, tiros e inteligência feminina. Pessoalmente, sou totalmente contra a violência sobre as mulheres e nutro um enorme respeito por elas, uma grande devoção mesmo. Para pessoas como eu, é um bocado complicado ver este filme. Mas a coisa leva outro rumo e, de repente, a presa passa a caçadora e tudo se torna bem mais interessante. Angel é a personagem principal, uma excelente personagem. Rosie Day, a jovem atriz que lhe dá vida, é muito bonita e mostrou-se perfeitamente à altura do papel.

Aquela parte em que ela e o lider militar estão nos tubos da fábrica e a miúda põem-se cara a cara com ele a provocá-lo e a enervá-lo, fez-me sentir tesão, sem duvidas a melhor sequência do filme. As mulheres, quando querem, são mesmo as maiores. Adorei também a facilidade com que Angel se movia pelos caminhos curtos dos ventiladores no interior da casa de prostituição. A sequência do combate entre a miúda e o militar bruta-montes está bestial. Lamentável foi o final, fiquei sem perceber se o médico que tratava as raparigas era bom ou mau, se o filme tivesse mais dez minutos não se perdia nada. Mas talvez ele fosse bom, devido àquela cena em que ele quase enfrenta o protetor da miúda. Gostei mesmo deste filme. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário