terça-feira, 25 de novembro de 2014

Two Days One Night

Nome do Filme : “Deux Jours Une Nuit”
Titulo Português : “Dois Dias, Uma Noite”
Titulo Inglês : “Two Days One Night”
Ano : 2014
Duração : 96 minutos
Género : Drama
Realização : Jean Pierre Dardenne/Luc Dardenne
Produção : Jean Pierre Dardenne/Luc Dardenne
Elenco : Marion Cotillard (Sandra), Fabrizio Rongione (Manu), Catherine Salee (Juliette), Batiste Sornin (Dumont), Pili Groyne (Estelle), Simon Caudry (Maxime), Alain Eloy (Willy), Myriem Akeddiou (Mireille), Fabienne Sciascia (Nadine), Anette Niro (Nanna), Rania Mellouli (Heather), Timur Magomedgadzhiev (Timur), Soufiane Jilal (Caissier), Philippe Jeusette (Yvon), Yohan Zimmer (Jerome), Christelle Cornil (Anne), Laurent Caron (Julien), Joachim Vincent (Ryan), Olivier Gourmet (Jean Marc).

História : Sandra é uma funcionária cujo emprego é ameaçado quando os seus empregadores decidem oferecer um prémio aos restantes trabalhadores se eles votarem para que ela perca o posto de trabalho. Ajudada pelo carinhoso marido, Sandra tem somente o fim-de-semana para visitar cada um dos seus colegas de serviço e convencê-los a abdicarem dos seus prémios para que ela possa voltar ao local de trabalho e desempenhar a sua função. Para complicar ainda mais a situação, Sandra entra em depressão e tem ainda que cuidar de dois filhos menores.

Comentário : Antes de mais quero dizer que sempre admirei os filmes dos irmãos Dardenne, gosto da forma deles filmarem e das histórias humanas que os seus filmes contam. O mesmo se passou com este novo filme que, embora não seja tão bom quanto a maioria dos seus filmes, é uma obra bastante aceitável que aborda um tema actual : a crise financeira na Europa. Neste caso, estamos a falar de alguém que está prestes a perder o emprego devido a uma decisão do patronato e decide tudo fazer para tentar alterar a situação. Estamos perante um filme que aborda o sentimento humano, que mostra o quanto frágeis ficam as pessoas, quando os problemas tocam a elas.

Desta vez, os irmãos realizadores escolheram uma grande estrela para protagonizar um filme deles, neste caso, temos a grandiosa Marion Cotillard, sem sombras de dúvidas, uma excelente atriz. Ela tem aqui uma excelente interpretação, nos facultou uma Sandra muito humana e frágil, ao mesmo tempo muito forte e firme nas suas convicções, embora perto do final, já esteja muito em baixo. O elenco de secundários também esteve muito bem, embora um ou outro não tivesse representado muito bem, mas enfim. O grande problema deste filme é que todo ele, durante os noventa minutos, foca-se totalmente na questão do emprego, deixando para trás, outras questões relevantes da vida da protagonista, como por exemplo, a sua relação com os filhos na dita fase complicada das suas vidas, bem como a forma como as crianças lidam com a situação. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário