domingo, 21 de setembro de 2014

Frontiers

Nome do Filme : “Frontiere(s)”
Titulo Português : “Fronteira (s)”
Ano : 2007
Duração : 105 minutos
Género : Terror
Realização : Xavier Gens
Elenco : Karina Testa (Yasmine), Maud Forget (Eva), Samuel Le Bihan (Goetz), Estelle Lefebure (Gilberte), Aurelien Wiik (Alex), David Saracino (Tom), Chems Dahmani (Farid), Amelie Daure (Klaudia), Rosine Favey (mere), Adel Bencherif (Sami), Joel Lefrançois (Hans), Patrick Ligardes (Karl), Jean Pierre Jorris (Von Geisler).

História : Um gangue de jovens ladrões fogem de Paris durante um conflito violento de uma eleição política e decidem refugiar-se numa estalagem governada por nazis.

Comentário : Mais um filme visceral que eu vi à uns anos. E este é super violento, tem imenso sangue, mesmo indicado para os fãs do gore. Se for por esse motivo, então estamos perante um bom filme. Mas depois, analisamos tudo o resto, aquilo que realmente importa na análise de um filme e é uma obra muito fraca. As únicas interpretações que se aproveitam foram as de Karina Testa e da jovem Maud Forget. O filme é um festival de erros e de exageros. Por exemplo, quando o carro dos dois rapazes cai pela ponte, porque motivo eles vão-se meter naquele buraco, podiam muito bem subir a pequena ladeira e fugir pela rua, afinal, o nazi forte já se tinha ido embora. Outra coisa, como era possivel aquela jovem ter imensos filhos grandes, todos anormais. Depois, há uma parte em que um dos rapazes dá com um martelo na cara de um dos nazis, depois em casa, esse homem não possui qualquer ferimento no local onde foi atingido. Ou ainda, o nazi forte bate com toda a força com a cara da protagonista quatro vezes no carro, mais tarde, ela aparece de cara lavada, não tem nenhum arranhão. Mas existem muitos mais erros. Além disso, a imagem e o som são de má qualidade. Tal como disse, o filme funciona como terror sangrento, mas como objeto cinematográfico, é simplesmente, mau. Volto a dizer, o filme tem imenso sangue.

Nenhum comentário:

Postar um comentário