sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Deliver Us From Evil

Nome do Filme : “Deliver Us From Evil”
Titulo Português : “Livrai-nos Do Mal”
Ano : 2014
Duração : 115 minutos
Género : Terror/Thriller
Realização : Scott Derrickson
Elenco : Eric Bana (Sarchie), Edgar Ramirez (Mendoza), Olivia Munn (Jen), Lulu Wilson (Christina), Olivia Horton (Jane), Chris Coy (Jimmy), Dorian Missick (Gordon), Sean Harris (Santino), Antoinette LaVecchia (Serafina), Jenna Gavigan (Lucinda).

História : Sarchie, um oficial de policia de Nova Iorque, em luta com os seus próprios problemas pessoais, começa a investigar uma série de crimes perturbantes e inexplicáveis. Ele alia-se a um padre pouco convencional, experiente nos rituais do exorcismo, para combater as terríveis e demoníacas possessões que aterrorizam a sua cidade.

Comentário : Mais um filme de terror que nos chega aos cinemas este ano, outro filme baseado em fatos verídicos. Achei o filme apenas razoável, a milhas da qualidade de obras anteriores do realizador como “The Exorcism Of Emily Rose” ou “Sinister”. Desta vez, resolveram misturar investigações policiais na salada e o resultado não foi muito bem aquele que esperavam, pelo menos é o que diz a critica americana. Eric Bana até nem vai mal no papel do protagonista, na minha opinião, quem está a destoar é Edgar Ramirez, cuja personagem é detentora de um estilo que em nada encaixa no perfil de quem está ali para combater o mal. Olivia Horton como Jane é soberba e Sean Harris veste na perfeição o papel assustador de serviço. Aqui o problema são os clichés, os erros do argumento, quase tudo já visto em outros filmes do género, existem ainda muitas coisas que ficaram sem resposta e nem queria chegar ao facto do filme assustar muito pouco, ou mesmo, quase nada. E no final, voltamos a contar com a tradicional cena do exorcismo. Volto a dizer, o filme é apenas razoável e não passa disso mesmo, perto deste, “Sinister” é um excelente filme. Um último desabafo, o fato de “Deliver Us From Evil” ser baseado num caso real, torna tudo ainda mais dificil de digerir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário