segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Cadences Obstinees

Nome do Filme : “Cadences Obstinees”
Titulo Português : “Cadências Obstinadas”
Titulo Inglês : “Obsessive Rhythms”
Ano : 2014
Duração : 97 minutos
Género : Drama
Realização : Fanny Ardant
Produção : Paulo Branco
Elenco : Asia Argento (Margo), Franco Nero (Carmine), Nuno Lopes (Furio), Tudor Istodor (Gabriel), Gerard Depardieu (Villedieu), Ricardo Pereira (Mattia), Johan Leysen (Wladimir).

História : Na noite da passagem do ano, um pequeno grupo embrenha-se na sala de um velho hotel em ruínas. O mais velho do grupo lança um desafio a um dos homens : tem quatro meses para restaurar o hotel e inaugurá-lo com grande pompa. Consciente das dificuldades mas desejoso de se mostrar à altura, este aceita encorajado pela sua companheira, que acredita que esta missão permitirá ao casal reencontrar o ímpeto perdido.

Comentário : Segunda longa metragem da realizadora que é também uma produção que resultou de uma parceria entre Portugal e a França, sendo totalmente produzida por Paulo Branco. Lembro-me que o filme estreou este ano no Cinema Monumental, mas foi arrasado pela crítica. Pessoalmente, gostei do filme, embora prefira a primeira obra da realizadora. O nosso Nuno Lopes esteve muito bem no seu papel, embora eu não tenha gostado do seu personagem. Gostei de ver Gerard Depardieu e Franco Nero, ainda que em pequenos papéis. Mas o maior destaque vai para Asia Argento, que grande interpretação, ela é uma verdadeira senhora. A fotografia não é das melhores e a história, apesar de original, tem pouco para oferecer. Tal como aconteceu em “Cinzas e Sangue”, neste filme temos partes que parece teatro, talvez não seja culpa total da realizadora, mas sim do produtor. Gostei bastante do final do filme. Ficarei a aguardar pela terceira obra de Fanny Ardant.

Nenhum comentário:

Postar um comentário