sábado, 19 de julho de 2014

Winter's Bone

Nome do Filme : “Winter's Bone”
Titulo Português : “Winter's Bone – Despojos De Inverno”
Ano : 2010
Duração : 100 minutos
Género : Drama
Realização : Debra Granik
Elenco : Jennifer Lawrence (Ree), John Hawkes (Teardrop), Isaiah Stone (Sonny), Ashlee Thompson (Ashlee), Valerie Richards (Connie), Shelley Waggener (Sonya), Garret Dillahunt (Baskin), William White (Milton), Lauren Sweetser (Gail), Cody Brown (Floyd), Cinnamon Schultz (Victoria), Casey MacLaren (Megan), Kevin Breznahan (Arthur), Dale Dickey (Merab), Sheryl Lee (April), Tate Taylor (Satterfield), Beth Domann (Alice), Charlotte Jeane Lucas (Tilly).

História : Ree é uma adolescente que vê-se sozinha a cuidar da mãe doente e de um casal de manos menores. Para complicar a situação, ela é avisada que o pai desapareceu, deixando uma dívida que fará com que ela e a sua familia fiquem sem casa para habitar.

Comentário : “Blue Valentine” foi a melhor pérola que o cinema independente me deu em 2010, no entanto, houve outro filme independente que me encheu as medidas. Trata-se deste “Winter's Bone – Despojos De Inverno”. É um poderoso drama com toques de western, passa-se na actualidade, mas é um filme 100% rural. Na minha opinião, a bonita e talentosa Jennifer Lawrence tem neste indie a sua melhor interpretação. John Hawkes também está brutal no filme. A história deste filme é boa e toda a fita está muito realista. Até custa a crer que haja tanta violência de uns familiares para os outros em algumas familias. Nunca vemos o pai de Ree, mas ele é falado a toda a hora, é sentida a sua presença ao longo de quase toda a pelicula, é por causa dele que tudo acontece.

O filme tem sequências muito bonitas, por exemplo, as duas ou três cenas em que Ree ensina os manos pequenos a caçar com armas de fogo, tudo por uma questão de sobrevivência, caso a jovem lhes falte, claramente. Tal como em “Blue Valentine”, em “Winter's Bone – Despojos De Inverno”, a vida apresenta-se bastante dura e violenta para com os protagonistas, embora em escalas diferentes. O filme está filmado de forma brilhante e segue a um ritmo lento, com a camara ao ombro quase sempre colada aos rostos dos nossos personagens. No minuto 60, podemos contar com uma linda sequência filmada a preto e branco. O genérico final é bonito. Adoro filmes que decorrem em ambientes rurais. Um último destaque para a sequência do barco no lago frio a altas horas da madrugada, um verdadeiro murro no estômago. Excelente filme.

Nenhum comentário:

Postar um comentário