domingo, 20 de julho de 2014

True Grit

Nome do Filme : “True Grit”
Titulo Português : “Indomável”
Ano : 2010
Duração : 106 minutos
Género : Western/Aventura
Realização : Ethan Coen/Joel Coen
Elenco : Jeff Bridges (Rooster Cogburn), Hailee Steinfeld (Mattie Ross), Matt Damon (LaBoeuf), Josh Brolin (Tom Chaney), Barry Pepper (Ned), Dakin Matthews (Stonehill), Paul Rae (Emmett Quincy), Domhnall Gleeson (Moon), Roy Lee Jones (Yarnell), Bruce Green (Harold Parmalee).

História : Mattie Ross é uma bonita e corajosa menina de 14 anos de idade cujo pai foi assassinado a sangue frio pelo cobarde Tom Chaney e que está determinada a levá-lo à justiça. Com a ajuda de um conflituoso e alcoólico marshal, Rooster Cogburn, ela prepara-se para caçar o bandido.

Comentário : Não foi somente excelentes filmes independentes que 2010 nos deu, lembro-me perfeitamente que esse ano nos facultou este excelente western realizado pelos fantásticos manos Coen. Claro que o fui ver ao cinema. Na altura adorei este western (um género clássico) e, recentemente, voltei a ver o filme e tive a mesma sensação. É uma obra que conta a história de uma adolescente que vê o pai ser assassinado por um fora da lei e decide fazer justiça pelas próprias mãos, trazendo o malfeitor de regresso à terra onde mora para que ele seja julgado segundo as leis do seu condado. Para isso, terá a ajuda de dois homens bem diferentes, brilhantemente interpretados pelos excelentes atores Jeff Bridges e Matt Damon. Este deve ter sido um filme que deve ter dado muito trabalho às pessoas envolvidas. O que menos gostei neste filme foi das partes cómicas, a pior cena da fita é aquela disputa dos tiros, simplesmente ridicula e desnecessária. 

O grande destaque do filme vai para a na altura estreante Hailee Steinfeld, que com apenas 14 aninhos viu-se nomeada ao oscar de melhor atriz do ano. Confesso que essa nomeação foi bem merecida, a interpretação da jovem é brutal e sem falhas, nos facultando a melhor personagem da fita. E é maravilhoso vê-la de pistola na mão a disparar como gente grande, veja-se a cena perto do final em que ela dispara a caçadeira. Além disso, a química da jovem com o veterano Jeff Bridges está perfeita no filme. O filme prima pelas lindas paisagens, pela fotografia, pelo argumento com poucas falhas, também pelas prestações do elenco de secundários, pelo ambiente de aventura sempre presente, pelos tiroteios, pelas belíssimas cenas filmadas à noite e, a cima de tudo, pela realização dos irmãos que está perfeita. Lamentável foi não ter ganho nenhum oscar dos dez a que o filme estava nomeado. A academia é um poço de injustiças. Penso também que este filme é uma boa razão para a malta jovem aprender a gostar dos westerns, o género cinematográfico que mais sucesso fez no passado da sétima arte. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário