terça-feira, 8 de julho de 2014

A Touch Of Sin

Nome do Filme : “Tian Zhu Ding”
Titulo Português : “China – Um Toque de Pecado”
Titulo Inglês : “A Touch Of Sin”
Ano : 2013
Duração : 130 minutos
Género : Drama/Crime
Realização : Zhangke Jia
Elenco : Wu Jiang (Dahai), Lanshan Luo (Xiao Hui), Li Meng (Li), Baoqiang Wang (Zhou San), Tao Zhao (Xiao Yu).

História : Um mineiro revoltado luta contra a corrupção dos líderes da sua aldeia. Um homem regressa a casa na véspera de ano novo e descobre as maravilhas de uma arma de fogo. Uma bela recepcionista de uma sauna é levada ao limite quando é assediada por um cliente rico. Um jovem trabalhador fabril salta de trabalho em trabalho em busca de uma vida melhor.

Comentário : Ontem vi este filme vindo diretamente da China e confesso que gostei, é uma obra bastante curiosa. Tratam-se de quatro histórias pautadas pela tragédia. Gostei mais da primeira história e da terceira história. A quarta é razoável enquanto que a segunda trama é fraca. O Cinema Nimas começou a passar um ciclo especial de cinema com filmes que eles entendem como sendo os melhores que estrearam nas nossas salas nos últimos meses, esse ciclo teve inicio no passado dia 3 deste mês e vai até ao dia 23 do mesmo mês. Este “China – Um Toque de Pecado” é um dos filmes que faz parte desse ciclo. Pessoalmente, não concordo com alguns filmes que fazem parte desse ciclo, ainda que a maioria das fitas que o compõem sejam filmes muito bons. Quanto a este “China – Um Toque de Pecado”, é um bom filme com boas interpretações, mas que passa uma má imagem da China enquanto país, a sensação com que se fica é que aquele povo não é lá muito evoluído a nivel mental. De destacar a segunda cena do filme em que um homem anda na sua mota numa estrada e é abordado por três homens que o assaltam. A vítima saca de uma pistola e mata ali mesmo os três ladrões, brutal, lamentável que na vida real não se possa fazer o mesmo aos criminosos. Agora deixo-vos com uma novidade deste site : a partir de hoje, não voltarei a colocar a minha classificação ao filme, é simplesmente uma nova regra, que me parece bastante justa.

Abraços Cinéfilos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário